2 de janeiro de 2013

8

As sem-razões do amor



Eu te amo porque te amo,

Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.



Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.



Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.



Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummond de AndradeGostaram do texto? Kisses e até o próximo post.

8 comentários:

  1. Lindo o poema :)

    Beijinhus.... www.robertamaquiagens.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Passando correndo para deixar um beijo e desejar um ano de muitas conquistas e felicidades. bjus

    ResponderExcluir
  3. Olá vim fazer um convite...
    Venha conhecer meu blog....
    http://mamiunhas.blogspot.com/
    e se gostar se increva...
    bjokas

    ResponderExcluir

  4. Que lindoo,esse eu nao conheciiia
    Tem um sorteio de 2 KITS MARY KAY rolando lá no blog,vem participar?
    kiss kiss♥

    www.vemserdiva.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seja muito bem vindo(a)!

♥ Conte para mim o que você achou da postagem e do meu blog. Dê também seus palpites, sugestões e ideias.